A travessia

Foi um ano tumultuado demais, até mesmo para a minha inquietude. Um rio caudaloso onde não deu pé a maior parte do tempo, boiar foi necessário para a sobrevivência e abrir mão do pódio foi fundamental pra chegar inteira na outra margem. Minha família e meus amigos continuaram sendo minha reserva de sanidade, bom humor e afeto. Travessia quase findada, não haverá tempo para mandingas e sortilégios. 2016 vai ter que entrar do jeito que dá e do jeito que ele é. As boas intenções vão ser as mesmas de sempre: diminuir o chocolate, largar de vez a Coca Zero, beber mais água, cuidar melhor da saúde. Manter a vida o mais simples possível e acreditar que posso fazer meus sonhos a realidade. E cultivar os afetos, sempre que der no jeito. Pra todo mundo, um 2016 melhor que 2015. E que a vida possa ser vivida em sua plenitude. Feliz Ano Novo aí gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *