O açougueiro gripado

   Adam Levine é o homem do momento. Ponto. Objeto de desejo da torcida do Flamengo. Oazar da Maroon 5 foi ter feito um show na Província do Rio Grande de São Pedro sete dias depois dos Rolling Stones. Cada um imagina um pop star do jeito que imagina. Eu tinha na cabeça o perturbador clip Animals em que ele interpreta um açougueiro. Chovia a cântaros, como no show dos Stones.

A banda abriu justamente com a música que me levou ao show. E eu queria ver o homem que caça a mulher como uma presa pela noite, aquele do vídeo. Com o açougueiro sexy na cabeça, fiquei esperando que Adam Levine se molhasse junto com os fãs. Plateia indo ao delírio, uma música, a seguinte, a terceira e nada do homem chegar na pontinha do palco. De longe, onde eu estava não vi isso acontecer. Sem capa de chuva (detesto), eu esperava que ele se movesse como Mick Jagger, terminando o show com os cabelos tão ensopados quanto os – fãs.

Com a plateia na mão, Adam Levine continuava dançando na área coberta. Decepcionada, resolvi indagar ao redor para ver o que o povo achava. “Estranho que ele não se molha, né?” Perguntei pra uma menina. Ela me olhou muito séria, com a mão na a própria garganta. “Vai ver é pra não se gripar, né? A voz dele vale ouro. Se ficar gripado não tem o próximo show”. Fã perdoa qualquer coisa. Imaginei o açougueiro do vídeo sinistro com medo de ficar gripado. Molhada até os ossos, ri da minha fantasia adolescente, que derretia com a velocidade que escorria a minha maquiagem.

            Com uma ponta de ironia, imaginei que o show fosse ser encerrado com Moves like Jagger. A essas alturas, Adam Levine exibia parte das tatuagens. O palco ficou escuro e ele surgiu sem camisa tocando guitarra e cantando Sugar. A FIERGS veio abaixo. O homem é lindo mesmo. Um açougueiro com medo de ficar gripado, talvez asmático – resolvi acomodar minha frustração de alguma forma, enfim. Se vestido Adam Levine não tomou chuva, sem camisa menos ainda.

Aí o show acabou. Me animei. Mais um pouco de Adam Levine sem camisa. Quem sabe ele finalmente tomasse chuva com a gente. Mas o show acabou e ponto. Esperei que a plateia pedisse bis ou vaiasse. A plateia saiu mais ou menos como a Gloria Pires. Aparentemente não teve condições de opinar. Fã perdoa qualquer coisa. Já eu saí com opiniões demais. Não consigo tietar, ou mesmo me apaixonar por um homem que não toma chuva comigo.

Cena do vídeo Animals


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *