dos aniversários

leo-map

obs: texto escrito em 05/08/2015, o dia em que iniciei o blog

Agosto me faz pensar sobre resiliência. É frio, desafia meu comodismo. Vezenquando testa meus limites. Há 4 anos meu casamento terminou abruptamente, no início de agosto. Levei cartão vermelho sem levar um amarelo antes. Achei que ia morrer. Na verdade, eu não sabia o que era quase morrer até então.

Há exatamente um ano atrás, minha família me levou para a emergência de um hospital após um acidente. Correndo risco de vida, sem diagnóstico, confusa e esperando o médico que assumiria meu caso – aquilo sim era quase morrer. Apavorada, deitada numa maca eu pensava por que diabos eu tinha que mudar de lado? Camisola de paciente ao invés de jaleco? Socorro!

A frivolidade é um mecanismo de defesa poderoso e eu dizia para os médicos que precisava de três coisas: uma coca-zero, um secador de cabelo e meu estojo de maquiagem, para a diversão dos funcionários da emergência. Eu dizia isso porque era mais fácil do que perguntar se eu minhas condições neurológicas me permitiriam trabalhar.  Será que eu poderia voltar a ser médica? Tentei em vão acompanhar as  discussões dos médicos sobre os casos da emergência. as palavras me era familiares, mas não se encaixavam. Do meu caso, entendi apenas que era grave; tudo era lento demais dentro do meu cérebro. Foram 48 horas até que eu conseguisse pensar claro por algumas horas. De longe, as piores da minha vida – tanto que ainda hoje preciso falar nelas.

Como era inacreditável que eu tivesse sobrevivido, fui submetida a uma bateria de exames digna de Dr. Gregory House. Virei paciente de seriado médico. As hipóteses diagnósticas mais estranhas e improváveis foram testadas, apenas para comprovar que eu não tinha nada, apenas tinha sofrido um acidente – daqueles que pouca gente consegue contar a história.

Ainda hoje, continuo perplexa. Só me resta ser grata, ganhei uma segunda chance, um segundo aniversário. Antes eu era de Touro. Agora acho que sou de Leão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *